SOM TAM: restaurante traz comida de rua asiática para Londrina

Publicado por em 07/03/2019

Há algum tempo era inimaginável que Londrina teria tantos restaurantes legais, tantas opções, tanta comida diferente. A gente penava pra comer os pratos que “via na internet”, até mesmo pra achar ingredientes e reproduzir as coisas em casa.

Ainda bem que o cenário mudou. A cidade cresceu, tem gente nova, tem gente que voltou para cá e Londrina tá bem massa para quem gosta de comer.

Temos pizza de verdade, restaurante vegano, vários burguinhos deliciosos, poke, chinês, mexicano, da coxinha ao menu degustação… Os clássicos se mantém, os novos se consolidam e a cidade vai se tornando cada vez mais legal neste sentido.

Todo esse textão só pra falar que fiquei felizona de ir visitar o Som Tam, restaurante do chef Leandro Volpini que inaugurou em dezembro de 2018.

Som Tam inaugurou em dezembro de 2018 em Londrina.

O local serve, basicamente, comida de rua do sudeste asiático – absolutamente maravilhosa! O preço é justo, o som é bom, o atendimento é gentil e o ambiente é jovem.

O Leandro começou sua carreira na cozinha porque “precisava trabalhar”. Ele tinha 20 anos quando mudou para os Estados Unidos e conseguiu um trampo lavando pratos em um restaurante (de comida asiática) em Nova Iorque. Depois virou auxiliar de cozinha e não parou mais. “Quando voltei para o Brasil fui estudar gastronomia em Curitiba e trabalhei com o chef Marcelo Amaral, do Lagundri, também de comida asiática”, conta.

Passado isso, trabalhou com culinária francesa durante anos e as receitas asiáticas ficaram adormecidas, até que viu o ponto onde é o Som Tam para alugar. “A ideia é ser uma lanchonete mesmo, que tem espeto, sanduíche e um valor amigo para o cliente”, explica.

O cardápio é enxuto e maravilhoso. Além do prato que dá nome ao local – Som Tam é uma salada tradicionalíssima tailandesa, feita com mamão papaia verde – a casa também serve currys, noodles, arrozes, entradinhas e um sanduíche delha.

Noodle thai ganhou ovo frito com gema mole no Som Tam. Cardápio é enxuto e cheio de delícias.

O SANDUÍCHE

O Bahn Mi (R$24) é um sanduíche perfeito, pelo menos para mim. Tem suculência, texturas diferentes e sabores que explodem. Ele é feito com copa lombo desfiada, bem molhadinha, maionese kewpie (feita com vinagre de arroz), pimenta sriracha, cenoura, rabanete e coentro em um pão bom demais que é produzido pela Molina Boulangerie.

Banh Mi: sanduíche típico vietnamita tem recheio suculento e saboroso.

 

ENTRADAS
Da ala das entradas, provei a porção de Guiozá (R$19), que chega à mesa encoberta por uma linda “telha” crocante de massa, resultado do modo de preparo do mesmo.

Os pasteizinhos são recheados com carne de porco, gengibre e alho.

Outra pedida foi a porção de Toong Tong – Money Bags (R$19). Saquinhos de massa harumaki, recheados com carne de boi, frango, porco e cogumelos. Além de saborosos, os petiscos são lindos e fazem parte de uma tradição de ano novo tailandesa que promete prosperidade para quem os recebe.

Saquinhos de massa de harumaki com recheio super saboroso.

O CURRY
Dá para ir e ficar só nos petiscos, e também vale super a pena provar o noodle ou algum arroz frito (eles também estão disponíveis nas versões vegetarianas), mas, não deixe de provar o curry (kaeng kari) do Som Tam. O ensopado pode ser de frango, lombo de porco, mignon ou vegetariano, com brócolis e couve-flor e é maravilhoso.

Você escolhe qual ingrediente quer que seja adicionada a pasta de curry amarelo, produzida na casa e cozida no leite do coco com batatas e abacaxi.

Tem o azedinho do abacaxi, o adocicado do leite de coco, a pimenta do curry… Tudo casando perfeitamente em uma refeição que conforta.

Escolhi o Curry de Frango (R$32), que já havia me ganhado há alguns anos atrás, quando o chef Leandro participou de uma feirinha do Baixa, vendendo esse prato incrível.

SABORES SURPREENDENTES

Como os outros pratos, as sobremesas também trazem sabores que atiçam e surpreendem o paladar. É o caso da taça Bananamelo (R$ 16), que leva sorvete de banana (também feito na casa), calda de caramelo com flor de sal e biscoito shoga (um tipo de “biju” mais grossinho, que leva gergelim preto).

Taça de sobremesa leva sorvete de banana e caramelo com flor de sal.

Quem imaginaria um cantinho desses na Londrina de alguns anos atrás? Fico muito feliz por ver novos estabelecimentos surgindo e ganhando espaço na cidade, principalmente ideias criativas, descomplicadas e bem executadas como a do Som Tam! Você já foi provar? Conta aí o que achou!

SOM TAM

Quanto?

  • EM MÉDIA R$30

O que?

  • JANTAR
  • LANCHES
  • VEGETARIANA

Adicionais

  • A LA CARTE
  • ACEITA CARTÕES
  • OPÇÃO VEGANA

Av. Madre Leônia, 1400 - Loja 07.

De segunda a sábado, das 18h30 às 23h15.

Atenção: as informações, promoções e preços descritos referem-se a data da publicação e estão sujeitos a alterações sem aviso prévio.