Botequim Esperança: a simplicidade e o aconchego do comer e beber boêmio

Publicado por em 04/02/2020

Foi em um samba aqui em Londrina, quando Simone Mazzer cantava Elis Regina, que Eliana teve a inspiração.”O bar vai se chamar Esperança!”

Fazia um tempo que ela, professora da UEL, e o companheiro Thiago Vasconcellos, representante comercial, estavam cansados de viajar a trabalho e resolveram investir em um sonho: abrir um cantinho inspirado nos botequins cariocas, com um ambiente que além da comida e da bebida oferecesse outras informações, “pois as pessoas também se alimentam do ambiente”, conta Eliana. 

Thiago e Eliana: a dupla que comanda o Botequim Esperança.

“Foi para suprir uma demanda própria. Queríamos abrir um bar que a gente frequentasse, que pudéssemos trazer nossas filhas, de pegada familiar e com simplicidade”, completa.

Era final de 2018 e o endereço já estava escolhido. Duas portinhas ali na Rua Rebouças, atrás da Av. Maringá, uma rua que começa no cruzamento de um dos bares mais antigos de Londrina (o Fuad) e se estende com botecos clássicos, comércios “antigos” e uma vizinhança que parece permanecer sempre por ali. 

Botequim Esperança fica na Rua Rebouças, 411 em Londrina.

Como nunca haviam trabalhado com gastronomia, durante um mês, antes da inauguração, o casal abriu o bar para amigos para entender a dinâmica da casa, validar o cardápio, o atendimento, “fazer um ensaio”. 

A prévia deu mais que certo e não demorou muito tempo para que as duas portinhas do Esperança ficassem lotadas e os ares da Rebouças renovados. Meses depois, em novembro de 2019, o Botequim mudou para um imóvel na mesma rua, mas um pouco maior.

O CARDÁPIO

A Eliana contou que a maior inspiração para o cardápio foi a de vender comida simples, fácil e com sabores afetivos. A união de suas raízes mineiras com as origens gaúchas de seu parceiro faz com que o Botequim tenha um cardápio deliciosamente perfeito para a proposta. 

Com tempero leve e caseiro o cardápio traz espetinhos, sanduíches, porções e tira-gostos tradicionais de boteco, com opções vegetarianas em todas as alas do cardápio.

Uma das coisas que mais me chamou a atenção na primeira vez que fomos é que, para abrir o apetite, a casa serve uma pequena porção de amendoim japonês assim que você senta na mesa do bar. Um pequeno gesto fofo demais.

Outra dica é o “cebolitos” caseirinho, que fica disposto no balcão, feito por um pequeno produtor da região e que tem a crocância perfeita para acompanhar a cerveja gelada. 

Cebolitos caseiro e amendoim para abrir o apetite.
Buraco Quente Vegano (R$15) e Espetinho de Legumes Sortidos (R$7) – servido com farofa e salada de repolho.
Pão com Linguiça e Vinagrete (R$13) – um clássico muito bem executado – e chopp pilsen(R$11).

A linguiça, assim como os espetinhos, o sanduba churrasquinho e o hambúrguer, é assada em uma churrasqueira que fica atrás do bar. 

Porção de Frango a Passarinho (R$25), bem sequinha.

FEIJOADA

Ocasionalmente, aos sábados, o Botequim oferece feijoada no almoço – tem que acompanhar o Instagram deles para saber quando vai ter. Era tudo que o londrinense queria. Um lugar gostoso para sentar, tomar uma cerveja e deixar o sábado viver como deve ser.

Feijoada: para deixar o sábado viver como deve ser!

Além da opção tradicional, eles servem uma versão vegana – que foi uma das melhores que já comi. O valor é por pessoa (R$25) e a feijuca é servida em buffet, com vinagrete, arroz, farofa, laranja e couve – à vontade. 

Feijoada vegana é feita com proteína de soja, lascas de coco e amêndoas e cogumelos.

As duas são maravilhosas, não deixam a gente pesadassa. E o que nos chamou atenção foi que a Eliana disse que nunca havia feito feijoada vegana. 

Feijoada e Feijoada Vegana – para comer a vontade por R$25.

“A primeira feijoada aqui no bar era para o aniversário de uma amiga, que tinha amigos veganos. Eu nunca tinha feito nada vegano, mas posso aprender!”

“Evitei colocar legumes para não adocicar o prato, aí uma amiga deu a dica de colocar lascas de coco e deu muito certo. Adicionamos também cogumelos, carne de soja e lascas de amêndoa.”

RESISTÊNCIA, ACONCHEGO E CONFIANÇA 

Nós conhecemos o bar por acaso, no Instagram, e o que mais nos chamou a atenção foi um post dizendo que quem quisesse cozinhar algum prato e servir para a galera era só falar!

Como assim, um estabelecimento abre sua cozinha para qualquer um cozinhar? Isso mesmo! Já teve Chipa Guazu (prato Paraguaio), comida tailandesa, lasanha e mais uma infinidade de pratos deliciosos. Quem quiser cozinhar por lá, basta mandar uma mensagem para eles no Instagram

Em tempos líquidos, atitudes como essa são revolucionárias. Perguntamos para a Eliane se ela provava o prato antes, se tinha medo de alguém fazer algo não muito bom… E, com uma leveza que não vamos nos esquecer, ela disse: “Não… Cada pessoa tem algo que faz bem e se ela vem cozinhar aqui é porque quer oferecer algo legal, né?”.

É sim! E achamos que não só quem cozinha, mas todas e todos que passam por aqui trazem e levam algo de bom no peito. E das paredes cheias de plantas ao retrato de Marielle, o Botequim vem nos lembrar: tempos melhores virão e em Londrina há esperança.

Ainda há esperança em Londrina!

Botequim Esperança

Quanto?

  • EM MÉDIA R$15
  • EM MÉDIA R$30

O que?

  • BARES
  • VEGETARIANA

Adicionais

  • A LA CARTE
  • ACEITA CARTÕES
  • BUFFET POR PESSOA
  • OPÇÃO VEGANA

Rua Rebouças, 411 - Londrina, Paraná

Aberto de terça a sábado, das 17h30 às 23h30.

Atenção: as informações, promoções e preços descritos referem-se a data da publicação e estão sujeitos a alterações sem aviso prévio.