1ª Semana Municipal da Alimentação lança site com listão de produtores locais

Se você anda interessado em saber de onde vem e quem planta sua comida, ou então onde encontrar produtos orgânicos e de pequenos produtores, vai gostar de saber que em breve Londrina vai contar com um site que reunirá todas essas informações. Um grande listão da agricultura familiar e orgânica da região.

A plataforma se chama AgriFam Londrina e será lançada hoje, dia 16 de outubro, em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação. Gratuito e aberto ao público, o lançamento começa às 14h, no auditório da Unicesumar. O endereço é avenida Santa Mônica, 450.

O evento marca a abertura da 1ª Semana Municipal da Alimentação, iniciativa da Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), e tem como objetivo conectar o grande mercado de alimentação (que inclui consumidores e donos de restaurantes) com a produção agrícola local.

A Semana segue até domingo (21) e inclui diversas atividades formativas e de conscientização, ações educativas em escolas, feiras e restaurantes. A programação conta com palestras sobre “Agrotóxicos e o risco para o Brasil”, “Orientações para uma Alimentação Saudável”, debates sobre Política de Segurança Alimentar e Nutricional, bem como a abertura da Feira Pública de Orgânicos. Confira toda a programação ao final da matéria : )

Mas, o que minha comida tem a ver com a economia?

Comprar de produtores locais é um ato político, que causa grande impacto na economia local. Quando compramos de pequenos agricultores da região, estamos melhorando a vida de milhares de famílias vizinhas, fazemos o dinheiro circular no nosso entorno e pagamos mais barato pelos produtos.

Também diminuímos o impacto ambiental que o transporte causa no meio ambiente e ainda melhoramos nossa saúde, pois consumimos produtos frescos e, em sua maioria, sem veneno.

De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), existem cerca de 2 mil negócios ligados ao setor de alimentação em Londrina. Além de restaurantes, lanchonetes, bares e cafeterias, há, ainda, centenas de sacolões, mercearias, mercados de bairro e supermercados.

Já na zona rural, de acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, Londrina tem cerca 2,7 mil agricultores familiares com produção regular de frutas, verduras, legumes e uma infinidade de itens manufaturados. Eles são responsáveis, como em todo o Brasil, por 70% dos alimentos que chegam à mesa da população.

O problema é quando o elo entre quem produz e quem compra não se fecha localmente, e é exatamente este o foco resolutivo da plataforma AgriFam. “Esperamos que o Agrifam elimine os atravessadores, possibilitando uma relação direta entre quem compra e quem vende. O site vai solucionar algumas dificuldades de apresentação dos produtos, como a distância, o tempo, e estabelecer um canal direto entre os interessados”, explica Lorena Rostirolla, diretora de Abastecimento da SMAA.

Na Prefeitura de Londrina, essa experiência de unir quem compra e quem produz começou em 2012, com a Administração municipal comprando parte da merenda das escolas diretamente agricultura familiar. Atualmente, quase 40% das aquisições de alimentos pela prefeitura vêm do segmento da agricultura familiar, superando a meta de 30%, estabelecida por resolução do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) do Ministério da Educação (MEC).

A ideia agora é que essas metas também sejam adotadas pelo mercado de alimentação. “Comprar localmente só valoriza o nosso setor. Nas empresas, ainda se adquire de fora de Londrina muito daquilo que o nosso Município já produz”, concorda Vinícius Donadio, diretor-executivo da Abrasel, parceira do AgriFAM. “A economia fica mais forte e o dinheiro circula mais. Beneficia o agricultor e o empresário, que poderá saber a origem da produção e até ter acesso direto à propriedade, criando mais vínculos com o campo”, ressalta.

Feira Pública de Orgânicos

No sábado (20), às 8h, será aberta a Feira Pública de Orgânicos de Londrina, espaço que vai reunir oito produtores de alimentos 100% orgânicos. Realizada no Zerão, com acesso pela rua Estrela Júlio Moreira, s/n, a feira vai ocorrer todos os sábados, das 7h às 12h. A expectativa é que para as próximas edições, o número de feirantes aumente progressivamente, oferecendo à comunidade londrinense diversidade de produtos saudáveis.

Confira a programação completa da 1ª Semana Municipal de Alimentação

Dia 16

14h – AGRIFAM Londrina: apresentação da produção da agricultura familiar ao comércio local; lançamento do site agrifamlondrina (cadastro público da produção da agricultura familiar). Local: Unicesumar (Av. Santa Mônica, 450)

Dia 17

10h – Palestra “Agrotóxicos e o risco para o Brasil”. Local: Colégio Estadual Profº Newton Guimarães (R. Guarujá, 228 – Vila Brasil). Palestrante: Lilian Azevedo Miranda

Dia 18

9h – Ação plantio e colheita na horta do CMEI Anita Correia. Local: CMEI Anita Correia (Rua Pedro Martins, 176 – C. H. Tito Carneiro Leal).

11h – Ação de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) no Restaurante Popular Leonel Brizola. Local: Restaurante Popular Leonel Brizola (R. Profº João Cândido, 14).

14h – Palestra “Orientações para uma Alimentação Saudável”. Local: Fundação Tamarozzi (R. Almeida Garret, 115). Palestrante: Maria Inez Passini Lima.

Dia 19

8h30 e 14h30 – Diálogo sobre a Política de Segurança Alimentar e Nutricional (PSAN). Local: Restaurante Popular Leonel Brizola (R. Profº João Cândido, 14). Palestrante: Maria Rita Marques de Oliveira – INTERSSAN/UNESP.

Dia 20

8h – Inauguração da Feira Pública de Orgânicos Local: Zerão (acesso pela R. Júlio Estrela Moreira, s/n).

8h – Ação de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) do Colégio Polivalente. Local: Zerão (acesso pela R. Júlio Estrela Moreira, s/n).

Dia 21

9h – Ação na Feira do Produtor Rural. Local: R. Benjamin Constant, 900.

Com informações da Assessoria.

Atenção: as informações, promoções e preços descritos referem-se a data da publicação e estão sujeitos a alterações sem aviso prévio.

Publicado por