Uai Pão de Queijo: quitutes que há décadas encantam os londrinenses

Publicado por em 19/09/2018

No meio dos anos 70 um casal vindo de Minas Gerais abriu uma portinha aqui em Londrina para vender as delícias que traziam de lá. Ninguém sabe ao certo em que ano foi, mas todo mundo sabe um pouquinho da sua própria história com o Uai Pão de Queijo.

Outra coisa que é sabida, de fato, é que no Uai, além de pão de queijo, tem doce de leite caseiro, desses que se levam 5 horas para fazer e mexe-se sem parar. E também, que por trás das panelas tem a Dona Cleusa Batista, que trabalha há mais de três décadas na casa e avisa: “Aqui é tudo como antigamente: simples, fresco e muito bem feito”.

“Atualmente tudo aqui é feito por mim, com receitas tradicionais que fui melhorando durante todos estes anos”, contou a Dona Cleusa, segurando orgulhosamente a sua torta de limão – feita com massa que prepara do zero.

Imaginem só vocês, que depois do casal de mineiros, o Uai mudou de proprietários quatro vezes, mas a Dona Cleusa continuou por lá, cuidando de tudo. Sua história se mistura com a do local. Ela iniciou os trabalhos como balconista, passou a ser gerente e atualmente trabalha na cozinha, que, como diz, é o que gosta mesmo de fazer.

E nos parece que o diferencial da casa é exatamente este: pessoas fazendo o que gostam, com respeito às tradições, mas sem abrir mão da inovação.

Do cardápio ao atendimento, tem carinho em tudo.

A Cris, proprietária da casa, atende todo mundo com o maior carinho, sabe o nome dos frequentadores, o que eles gostam de comer, o recheio preferido da empadinha de cada um, e até faz algumas entregas a pé para os clientes vizinhos dali.

Atendimento acolhedor e muito bem humorado!

Já o cardápio de quitutes da casa é atemporal. Na ala dos doces você encontra deliciosas queijadinhas e bombocados que derretem na boca, quindins bem amarelinhos, tortas de queijo e de limão com o dulçor na medida certa, canudinho de doce de leite, sonhos e mais. 

Bombocados: uma das estrelas da casa. Cada um custa R$5.
Canudinho de Doce de Leite, para relembrar a infância e ser feliz!
Queijadinha da Uai é preparada diariamente, assim como todos os doces e salgados.

E tem o doce de leite em pedaços – feito com leite, açúcar, manteiga e mais nada. Ele exige cinco horas de panela, onde se deve mexer os ingredientes sem parar.

Cozido, ele vai para uma assadeira onde descansa durante a noite, para só depois ser cortado e servido.

O resultado são pequenos pedaços de felicidade a cada mordida. Ao levar o doce à boca, dá para sentir aquela camada mais durinha, que após o contato com a língua se dissolve. Um deleite.

E os salgados? O tradicional pão de queijo é feito na casa e assado em pequenas fornadas, para todo mundo comer ele bem fresquinho.

Pão de queijo do Uai!

E também tem empadinha com massa podre e recheio cremoso, coxinha frita com perfeição, salgados folhados (com a massa também feita na casa – assim como de todos os outros), o famoso Apimentado e mais diversos outros que permeiam a nossa cultura brasileirística de salgados.

A ala dos salgados vai do pão de queijo, passando pela empadinha feita com massa podre e recheio cremoso e chega na coxinha frita com perfeição. Os preços variam de R$3 a R$6,50.
Ahhh, as vezes acho que uma empadinha bem feita é imbatível, que não tem para ninguém com ela.

Todos os dias são fabricados e embalados produtos fresquinhos para você levar para casa. A pequena estante abriga bolachinhas, pacotes de salgadinhos assados e de bolinhos de chuva, roscas doces e pães caseiros.

Na estante do Uai, você pode encontrar bolachinhas, pães caseiros, roscas doces, bolinho de chuva e mais delícias para levar pra casa.
Mais uma da Dona Cleusa porque ela é demais! Biscoitinhos de Nata prontos para serem embalados. 

Passei uma tarde deliciosa neste cantinho! Conta para mim, qual a sua história com o Uai?

PS: se você sabe certinho em que ano o Uai foi fundado, por favore, comenta aí!

UAI Pão de Queijo

Quanto?

  • EM MÉDIA R$15

O que?

  • CAFÉS, DOCES E SALGADOS

Adicionais

  • ACEITA CARTÕES

Rua Pará, 1001.

Segunda a sexta, das 09h às 18h30.

Atenção: as informações, promoções e preços descritos referem-se a data da publicação e estão sujeitos a alterações sem aviso prévio.

8 Comentários para “Uai Pão de Queijo: quitutes que há décadas encantam os londrinenses”

  1. Rosangela Santos Bchara

    Boa noite!
    Uma grande amiga me chamou atenção para esta matéria e não pude deixar de responder. Meu pai, Mário dos Santos, junto com minha mãe, Neuza Ximennes Santos, fundaram o Uai em 1973. Muito de minha memória está neste lugar que foi criado com muito carinho e cuidado com muito trabalho e amor por meus pais. Depois de muitos anos, eles mudaram pra fazendo e meu falecido irmão que ficou à frente da “loja” como chamávamos. Tempo bom, que tínhamos funcionários maravilhosos! Esta matéria me deu força pra fazer uma visita e reencontrar alguns… obrigada!!! Feliz por lembrar deste tempo.

    Responder
    • Boa noite Rosangela! Tudo bem? Que delícia ler este comentário e que bom te fazer lembrar um pouquinho desta época boa!
      Vou atualizar a matéria com a data certa 😉
      E nós que agradecemos por compartilhar sua história com a gente!

      Um beijoooo

      Responder
    • Humberto Tomiotto

      Rosangela, bons tempos, seu irmão e eu éramos bons amigos, crescemos juntos na Rua Sergipe, chegamos a fazer quando ainda muito jovens artesanatos para vender, seu pai na época tinha a Marauto concesionaria DKV Vemag, sua mãe muito prendada, sua irmã Cidinha que casou-se com o Vicentini filho mais novo do Antonio Vicentini, acompanhei voces até o seu pai e mãe saírem de Londrina, nesta época voces residiam na Av. Higienópolis e mudar-se para Minas Gerais, o Helvécio assumir a UAI e depois mudar para o litoral com uma fabrica der pão de queijo. Fico triste de não poder mais encontrar o amigo, pois tinha ouvido falar que ele havia falecido e agora lendo este comentário tive a certeza.

      Responder
  2. Pão de queijo e o doce de leite me lembra um gostinho da infância. Minha mãe trabalhava na recepção da Sercomtel e quase todos os dias levava pra eu comer em casa. Que saudades desse tempo bom !

    Responder

Responder